Estamos funcionando normalmente, escritórios de São Paulo estão em formato Home Office e Centros de Distribuição tomando todas as medidas de segurança e higiene.

Blog & Notícias Segurança na web – Porque é importante sua empresa estar preparada para a LGPD

Corporativo - 21 Set 2020

A Lei Geral de Proteção de Dados – LGPD obriga a automatização no manejo das informações, contribuindo na forma de lidar com o alto volume de dados da Era Digital. Para gestores, principalmente ligados à área de Tecnologia, a LGPD pode parecer uma força tarefa dispendiosa no que diz respeito a tempo e energia dedicados. Mas ela é um sinal de atenção importante para um tema que passou a ser prioritário: a segurança das informações.

A segurança na web redobrou o interesse dos gestores na aquisição de ferramentas de proteção e de treinamentos, principalmente agora em regime de home office, haja vista que os colaboradores estão mais suscetíveis a cair em golpes virtuais. Inclusive, a falha humana é um dos pontos que mais merecem atenção por parte das organizações.

 

E-BOOK GRATUITO

 Como proteger seus dados por meio dos melhores recursos de cibersegurança


 

LGPD – medidas para adequação

A LGPD é um verdadeiro marco legal para o uso de dados pessoais no Brasil, com aplicação transversal e multissetorial em todos os segmentos da economia, tanto públicos quanto privados, online e offline.

Nesse contexto, há ações que ajudam sua empresa a adequar-se a esse novo formato de gerenciamento de dados.

Entre elas está a determinação de um encarregado na empresa para o assunto. A lei exige que agentes de tratamento de dados pessoais podem ser pessoas físicas ou jurídicas, de direito privado ou público. Eles serão os responsáveis pelas decisões que envolvem o zelo sobre as medidas de segurança e vão conter acessos não autorizados, prevenir usos inadequados desses dados, além de gerir ferramentas digitais que automatizem essa tarefa.

A LGPD também determina que todo problema grave ocorrido, como furto e rapto de dados, deve ser comunicado à Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), órgão público a ser criado e que fiscalizará o cumprimento dessa normativa.

Outro ponto a se ater é iniciar uma auditoria interna em sua empresa, a fim de analisar sistemas (históricos, logs de acesso, compartilhamentos efetuados, entre outras ações), verificar os controles de acessos, backups, planos de recuperação e análise da qualidade computacional, que inclui integração e tratamentos de dados digitais. Com essa medida, quando chegar a hora da fiscalização da LGPD, surpresas desagradáveis serão evitadas.

Nesse aspecto, políticas de segurança de dados atualizadas são importantes para proteger sua empresa de ameaças de softwares mal-intencionados. Fortalecer a segurança desses sistemas e orientar colaboradores sobre como proceder com segurança é uma estratégia de engajamento que soma ao resultado final.

Por fim, e não menos importante, é necessário rever contratos, adequando-os às normas de confidencialidade, transparência e liberdade dos usuários, além de evidenciar quais serão as finalidades desses dados, a duração de uso, entre outros pontos. Todo documento deve prever a retirada e portabilidade dos dados para outros servidores.

 

Estratégia assertiva – investimento em tecnologia de proteção de dados

De fato, para que as medidas acima sejam efetivadas, os gestores precisarão investir em segurança da informação para cumprir suas obrigações legais. E, para a otimização desse trabalho, soluções em cibersegurança são as saídas estratégicas para uma gestão segura e integrada de contatos.

A WDC Networks possui um portfólio que ajuda a preparar sua empresa para os desafios da Era Digital. A empresa trabalha com marcas reconhecidas internacionalmente, com a expertise necessária para auxiliar no enquadramento a esta normativa.

Por meio de seu modelo de locação único, a WDC possui produtos neste segmento, entre eles firewalls, roteadores de wi-fi corporativo, gateways, criptografia e backup. Consulte nosso portfólio em segurança da informação.

 

Entenda a LGPD

Sancionada com o objetivo de proteger a privacidade de usuários e, consequentemente, manter a segurança na web, a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD) fiscalizará o trato que as organizações têm com essas informações.

Com vigor ainda em discussão, a lei cria regras claras sobre processos de coleta, armazenamento e compartilhamento de informações, permitindo assim mais controle sobre elas. Ela também se aplica a qualquer pessoa – física ou jurídica – que exerça atividades que utilizem dados para coleta, armazenamento, compartilhamento e exclusão, seja no meio digital ou não.